Tuesday, 30 November 2010

Aquisições de Novembro

Ora aqui estão os livros que chegaram à minha biblioteca este mês:

- "Anjo Caído" de Kate Lauren;
- "A Iniciação" (livro 1 da série Laços de Sangue) de Jennifer Armintrout *Oferta;
- "Possessão" (livro 2 da série Laços de Sangue) de Jennifer Armintrout; 


- "O Dardo de Kushiel" e "A Marca de Kushiel" de Jacqueline Carey (Pack).
 
 
Outros: "Feitiços de Amor" e "A Magia do Amor" de Barbara Bretton; "Persuasão", "Sensibilidade e Bom Senso" e "Orgulho e Preconceito" de Jane Austen; "Amante de Sonho" e "O Beijo da Noite" de Sherrilyn Kenyon; "O Vale dos Cinco Leões" de Ken Follet; "As Serviçais" de Kathryn Stockett; "Desejo Insasiável" de Kresley Cole.

Acho (tenho a certeza) que a abusei nas aquisições deste mês - apesar das ofertas, promoções e dos clássicos a baixo preço. Mas em Dezembro conto receber alguns livros sem ter de me preocupar com o orçamento, portanto estou a tentar não me preocupar (não me preocupar muito) com o dinheiro gasto durante este mês.   


Saturday, 27 November 2010

"A Lança do Deserto" - Livro Autografado



Finalmente chegou!!! Apesar de já ter na minha posse a obra, "A Lança do Deserto" , não pude resister à oportunidade de arranjar um exemplar autografado pelo escritor, Peter V. Brett, através do website da Fnac.

A escrita de Brett cativa-me e tornei-me uma grande fã da série "A Noite dos Demónios". Sei que devia ter poupado para futuras aquisições - pois os livros são um pouco caros -, mas como já referi não consegui resistir. Era uma grande tentação!  

O escritor visitou Portugal no princípio deste mês (10 a 14 de Novembro) para participar na 5ª Edição do Forúm Fantástico.

P.S.: Durante as próximas semanas partilharei as minhas outras aquisições de Novembro.  

Friday, 19 November 2010

"Amante de Sonho", Sherrilyn Kenyon [Edição Especial]

Título Original: Fantasy Lover (2002)
Autor: Sherrilyn Kenyon
Editora: Chá das Cinco
Nº Páginas: 302
ISBN: 978-989-8032-90-4
Género: Romance Paranormal

Sinopse: "Grace Alexander, uma bonita terapeuta sexual de Nova Orleães, julgava estar destinada a uma vida sem paixão. Até ao dia em que a amiga Selena a convence de que, por artes mágicas, poderá convocar um escravo de amor durante um mês. Certa de que a magia da amiga irá falhar, Grace deixa-se levar pela aparente brincadeira…"

“Caro leitor,

Estar preso num quarto com uma mulher é fabuloso.Estar preso em centenas de quartos ao longo de dois mil anos não o é de todo. E estar amaldiçoado dentro de um livro como escravo de amor para a eternidade, arruína qualquer guerreiro espartano.Como escravo de amor, sei tudo sobre as mulheres. Como tocá-las, saboreá-las e, acima de tudo, como dar-lhes prazer. Mas quando fui convocado para satisfazer as fantasias sexuais de Grace Alexander, encontrei a primeira mulher na história que me viu como um homem com um passado atormentado. Só ela se preocupou em levar-me para fora do quarto e mostrar-me o mundo. Ensinou-me a amar de novo. Mas não nasci para conhecer o amor. Fui amaldiçoado para caminhar sozinho pela eternidade. Como general, aceitara há muito a minha sentença. No entanto, agora encontrara Grace – a única coisa sem a qual o meu coração não consegue sobreviver.
Poderá o seu amor curar as minhas feridas e quebrar uma maldição milenar?”

Julian da Macedónia

Opinião: Após a leitura de "Amante de Sonho" fiquei com uma sensação de vazio. Com todas as recomendações positivas de como era uma excelente obra, confesso que o livro ficou longe das minhas expectativas.

As personagens principais são Grace Alexander e Julian da Macedónia. Grace é uma terapeuta sexual que perdeu qualquer esperança no amor e acredita estar destinada a uma vida sem paixão. Na noite do seu vigésimo nono aniversário a sua melhor amiga Selene oferece-lhe um livro e convence-a a convocar um escravo do amor que será "seu" durante um mês. A aparente brincadeira torna-se real e Julian aparece na sua sala de estar. O belo homem é um antigo general espartano, filho de uma deusa, com um passado atormentado. Amaldiçoado, ao longo dos últimos dois mil anos tem vivido dentro de um livro e quando convocado tem de satisfazer os desejos das mulheres que o chamaram.

Por vezes achei as personagens e algumas das suas acções inacreditáveis. Por exemplo: Questiono-me como Grace era uma terapeuta sexual de sucesso. Todos que lemos o livro sabemos do passado de Grace e surpreende-me como podia ajudar outras pessoas a ultrapassarem os seus problemas, quando ela mesma não tinha qualquer experiência (ao longo da obra, Gace faz menção a sentimentos que não conhecia - fisicamente e mentalmente) e não tinha ultrapassado o seu próprio trauma. Grace também conversava com Julian sobre bastante tópicos privados e que a magoavam na presença de outras personagens. Selene sabe tudo sobre Grace, mas na minha opinião conversas daquele género deviam ter acontecido noutro local e noutro momento. Será que nunca ouviram falar de privacidade? 

Gostei da escrita simples de Kenyon (por vezes a escrita mais elaborada serve apenas para confundir o leitor), mas esta tornava-se algo repetitiva.

Fiquei um pouco decepcionada com o livro. Estava à espera de algo mais. Mesmo assim decidi dar outras hipótese à saga "Predadores da Noite" e comprei "O Beijo da Noite" (O último livro publicado em Portugal da saga). Se o livro me conseguir cativar tentarei seguir a série. 

Para quem ficou interessado na obra pode ler um excerto Aqui.


Friday, 12 November 2010

Escritor do Mês - Robert Jordan

Bem Vindos ao "Escritor do Mês". Todos os meses dedicarei este cantinho para dar a conhecer grandes escritores (por vezes desconhecidos) e as suas obras.

Robert Jordan era o pseudónimo de James Oliver Rigney, Jr. (17 de Outubro de 1948 - 16 de Setembro de 2007). Com este nome era melhor conhecido como o autor da saga bestselling "A Roda do Tempo". Reagan O'Neal e Jackson O'Reilly também eram seus pseudónimos.

Jordan foi um dos vários escritores que escreveu "Conan, o Bárbaro" durante a década de oitenta. Sobre este guerreiro escreveu sete livros. Nesta mesma década, também trabalhou na saga "Fallon" usando o pseudónimo Reagon O'Neal.

O escritor mencionou que iria trabalhar numa nova saga após a conclusão de "A Roda do Tempo". Já tinha partilhado vários detalhes sobre a saga, tendo sido intitulada "Infinity of Heaven".  Devido à morte percoce, Jordan não teve oportunidade de partilhar a saga com os seus leais fãs. 

A morte aos 59 anos também não lhe permitiu concluir a saga que escrevia à mais de quinze anos. Várias notas e capítulos foram deixados por Jordan antes de partir para que a obra pudesse ser concluída. Brandon Sanderson foi escolhido por Harriet McDougal (a viúva do escritor) para escrever os livros finais da épica saga.
Apesar de todos os trabalhos, apenas os primeiros quatro livros da saga "A Roda do Tempo" foram publicados em Portugal pela Editora Bertrand entre 2007-2008 parecendo ter abandonando a publicação da série. 

 LIVROS PUBLICADOS: "O Olho do Mundo", "A Grande Caçada", "Dragão Renascido" e "A Sombra Alastra".

Thursday, 4 November 2010

"O Beijo dos Elfos", Aprilynne Pike

Título Original: Wings (2009)
Autor: Aprilynne Pike
Editora: Contraponto
Nº Páginas: 256 
ISBN: 978-989-666-051-2
Género: Literatura Fantástica

Sinopse: "Laurel é uma jovem de quinze anos diferente – frágil, vegan e amante da natureza – que se muda com os pais para outra cidade. Integrar-se na nova escola e fazer amigos são questões complicadas para uma rapariga tímida como ela, mas o atraente David ajuda-a a ambientar-se. É então que acontece algo inexplicável que aterroriza Laurel: diante do espelho, vê surgir sobre os seus ombros umas formas longas branco-azuladas, de uma beleza quase indescritível, como pétalas a pairar no ar junto à sua cabeça – semelhantes a asas. Para perceber o sucedido, a jovem regressa à sua cidade natal, onde conhecera Tamini, um magnetizante rapaz de olhar cor de esmeralda. Ele parece conhecê-la desde sempre e vai revelar-lhe uma verdade aterradora. A partir desse momento, Laurel ver-se-á suspensa entre dois mundos e dividida entre dois rapazes igualmente fascinantes, que a atraem em direcções opostas…"

Opinião: A algum tempo que o livro se encontrava perdido na minha estante, mas só após a leitura de "Wicked Lovely - Amores Rebeldes" é que decidi oferecer-lhe a minha atenção. "Wicked Lovely" não só se tornou uma dos meus livros perferidos, como despertou o meu interesse para o mundo das fadas inconvencionais. Sim, as fadas descritas por Aprilynne Pike também são bastantes diferentes daquelas que sempre ouvimos falar nos contos infantis.  

Laurel aparenta ser uma jovem normal. Amante da natureza e vegan, muda-se para uma nova cidade com os pais adoptivos, abandonando a antiga casa de grande valor sentimental. Com a mudança, Laurel deixa de assistir a aulas dadas em casa pela sua mãe e pela primeira vez desde de os seus seis anos tem aulas numa escola pública. É nesta que conhece David, um adolescente com um grande interesse por Biologia. Os dois desenvolvem uma grande amizade que a cada dia que passa se torna em algo mais. Até aqui, para quem não desse uma vista de olhos à sinopse, pensaria-se que se tratava de uma história de uma adolescente a tentar sobreviver à escola secundária. Mas um dia tudo muda: Laurel descobre um alto nas costas - que inicialmente julga ser uma borbulha -, que a cada dia que passa se torna maior até que numa manhã floresce em algo de uma "beleza quase indescritível" semelhante a asas. Em busca de respostas, Laurel volta à terra que abandonou e descobre Tamini que está disposto a oferecer-lhe algumas das repostas que procura. Laurel sente um grande fascínio por Tamini, que parece conhecer mais sobre ela do que ela própria.  

Desde o ínicio da obra que não podia esperar que as asas de Laurel surgissem, pois nesse momento a descoberta da verdade era inevitável, tanto para Laurel como para mim.  Claro que já era do meu conhecimento o que Laurel era (enquanto a pobre rapariga não fazia ideia), mas nunca julguei que se pudessem criar fadinhas tão complexas. Impressionante a imaginação de Pike!   

Como referi, mais uma vez as fadas tradicionais são deixadas de parte. Todos os contos folclóricos que Laurel tinha ouvido contar não passam de suposições. Esta aprende que nem todos são verdade - apenas algumas passagens se encontram correctas - e que não passa de um mito as fadas poderem voar. Outras mentiras nesses contos são reveladas, mas não as vou explorar pois não tem graça ler um livro pela primeira vez e já saber o que este nos reserva. É sempre bom ter uma supresa à espera.

Não só as fadas reinam neste livro, mas também outros seres do nosso imaginário. Pergunto-me que outros seres fantásticos Pike nos terá para oferecer na sequela (publicada no estrangeiro este ano).