Friday, 19 November 2010

"Amante de Sonho", Sherrilyn Kenyon [Edição Especial]

Título Original: Fantasy Lover (2002)
Autor: Sherrilyn Kenyon
Editora: Chá das Cinco
Nº Páginas: 302
ISBN: 978-989-8032-90-4
Género: Romance Paranormal

Sinopse: "Grace Alexander, uma bonita terapeuta sexual de Nova Orleães, julgava estar destinada a uma vida sem paixão. Até ao dia em que a amiga Selena a convence de que, por artes mágicas, poderá convocar um escravo de amor durante um mês. Certa de que a magia da amiga irá falhar, Grace deixa-se levar pela aparente brincadeira…"

“Caro leitor,

Estar preso num quarto com uma mulher é fabuloso.Estar preso em centenas de quartos ao longo de dois mil anos não o é de todo. E estar amaldiçoado dentro de um livro como escravo de amor para a eternidade, arruína qualquer guerreiro espartano.Como escravo de amor, sei tudo sobre as mulheres. Como tocá-las, saboreá-las e, acima de tudo, como dar-lhes prazer. Mas quando fui convocado para satisfazer as fantasias sexuais de Grace Alexander, encontrei a primeira mulher na história que me viu como um homem com um passado atormentado. Só ela se preocupou em levar-me para fora do quarto e mostrar-me o mundo. Ensinou-me a amar de novo. Mas não nasci para conhecer o amor. Fui amaldiçoado para caminhar sozinho pela eternidade. Como general, aceitara há muito a minha sentença. No entanto, agora encontrara Grace – a única coisa sem a qual o meu coração não consegue sobreviver.
Poderá o seu amor curar as minhas feridas e quebrar uma maldição milenar?”

Julian da Macedónia

Opinião: Após a leitura de "Amante de Sonho" fiquei com uma sensação de vazio. Com todas as recomendações positivas de como era uma excelente obra, confesso que o livro ficou longe das minhas expectativas.

As personagens principais são Grace Alexander e Julian da Macedónia. Grace é uma terapeuta sexual que perdeu qualquer esperança no amor e acredita estar destinada a uma vida sem paixão. Na noite do seu vigésimo nono aniversário a sua melhor amiga Selene oferece-lhe um livro e convence-a a convocar um escravo do amor que será "seu" durante um mês. A aparente brincadeira torna-se real e Julian aparece na sua sala de estar. O belo homem é um antigo general espartano, filho de uma deusa, com um passado atormentado. Amaldiçoado, ao longo dos últimos dois mil anos tem vivido dentro de um livro e quando convocado tem de satisfazer os desejos das mulheres que o chamaram.

Por vezes achei as personagens e algumas das suas acções inacreditáveis. Por exemplo: Questiono-me como Grace era uma terapeuta sexual de sucesso. Todos que lemos o livro sabemos do passado de Grace e surpreende-me como podia ajudar outras pessoas a ultrapassarem os seus problemas, quando ela mesma não tinha qualquer experiência (ao longo da obra, Gace faz menção a sentimentos que não conhecia - fisicamente e mentalmente) e não tinha ultrapassado o seu próprio trauma. Grace também conversava com Julian sobre bastante tópicos privados e que a magoavam na presença de outras personagens. Selene sabe tudo sobre Grace, mas na minha opinião conversas daquele género deviam ter acontecido noutro local e noutro momento. Será que nunca ouviram falar de privacidade? 

Gostei da escrita simples de Kenyon (por vezes a escrita mais elaborada serve apenas para confundir o leitor), mas esta tornava-se algo repetitiva.

Fiquei um pouco decepcionada com o livro. Estava à espera de algo mais. Mesmo assim decidi dar outras hipótese à saga "Predadores da Noite" e comprei "O Beijo da Noite" (O último livro publicado em Portugal da saga). Se o livro me conseguir cativar tentarei seguir a série. 

Para quem ficou interessado na obra pode ler um excerto Aqui.


1 comment:

  1. Também não achei este livro nada de extraordinário, é mais um romance!
    O que mais me agradou foi alusão à mitologia grega que enriqueceu um pouco mais o livro…
    Beijinhos*

    ReplyDelete