Pages

Thursday, 4 November 2010

"O Beijo dos Elfos", Aprilynne Pike

Título Original: Wings (2009)
Autor: Aprilynne Pike
Editora: Contraponto
Nº Páginas: 256 
ISBN: 978-989-666-051-2
Género: Literatura Fantástica

Sinopse: "Laurel é uma jovem de quinze anos diferente – frágil, vegan e amante da natureza – que se muda com os pais para outra cidade. Integrar-se na nova escola e fazer amigos são questões complicadas para uma rapariga tímida como ela, mas o atraente David ajuda-a a ambientar-se. É então que acontece algo inexplicável que aterroriza Laurel: diante do espelho, vê surgir sobre os seus ombros umas formas longas branco-azuladas, de uma beleza quase indescritível, como pétalas a pairar no ar junto à sua cabeça – semelhantes a asas. Para perceber o sucedido, a jovem regressa à sua cidade natal, onde conhecera Tamini, um magnetizante rapaz de olhar cor de esmeralda. Ele parece conhecê-la desde sempre e vai revelar-lhe uma verdade aterradora. A partir desse momento, Laurel ver-se-á suspensa entre dois mundos e dividida entre dois rapazes igualmente fascinantes, que a atraem em direcções opostas…"

Opinião: A algum tempo que o livro se encontrava perdido na minha estante, mas só após a leitura de "Wicked Lovely - Amores Rebeldes" é que decidi oferecer-lhe a minha atenção. "Wicked Lovely" não só se tornou uma dos meus livros perferidos, como despertou o meu interesse para o mundo das fadas inconvencionais. Sim, as fadas descritas por Aprilynne Pike também são bastantes diferentes daquelas que sempre ouvimos falar nos contos infantis.  

Laurel aparenta ser uma jovem normal. Amante da natureza e vegan, muda-se para uma nova cidade com os pais adoptivos, abandonando a antiga casa de grande valor sentimental. Com a mudança, Laurel deixa de assistir a aulas dadas em casa pela sua mãe e pela primeira vez desde de os seus seis anos tem aulas numa escola pública. É nesta que conhece David, um adolescente com um grande interesse por Biologia. Os dois desenvolvem uma grande amizade que a cada dia que passa se torna em algo mais. Até aqui, para quem não desse uma vista de olhos à sinopse, pensaria-se que se tratava de uma história de uma adolescente a tentar sobreviver à escola secundária. Mas um dia tudo muda: Laurel descobre um alto nas costas - que inicialmente julga ser uma borbulha -, que a cada dia que passa se torna maior até que numa manhã floresce em algo de uma "beleza quase indescritível" semelhante a asas. Em busca de respostas, Laurel volta à terra que abandonou e descobre Tamini que está disposto a oferecer-lhe algumas das repostas que procura. Laurel sente um grande fascínio por Tamini, que parece conhecer mais sobre ela do que ela própria.  

Desde o ínicio da obra que não podia esperar que as asas de Laurel surgissem, pois nesse momento a descoberta da verdade era inevitável, tanto para Laurel como para mim.  Claro que já era do meu conhecimento o que Laurel era (enquanto a pobre rapariga não fazia ideia), mas nunca julguei que se pudessem criar fadinhas tão complexas. Impressionante a imaginação de Pike!   

Como referi, mais uma vez as fadas tradicionais são deixadas de parte. Todos os contos folclóricos que Laurel tinha ouvido contar não passam de suposições. Esta aprende que nem todos são verdade - apenas algumas passagens se encontram correctas - e que não passa de um mito as fadas poderem voar. Outras mentiras nesses contos são reveladas, mas não as vou explorar pois não tem graça ler um livro pela primeira vez e já saber o que este nos reserva. É sempre bom ter uma supresa à espera.

Não só as fadas reinam neste livro, mas também outros seres do nosso imaginário. Pergunto-me que outros seres fantásticos Pike nos terá para oferecer na sequela (publicada no estrangeiro este ano).  

2 comments:

  1. Tenho este livro na estante há demasiado tempo... E quero ver se lhe pego quando a interminável pilha de livros diminuir um pouco. Contudo, de Março não passa... Com a publicação do segundo volume, tenho mesmo de me apressar.
    Gostei da tua opinião. ;)

    Beijinho

    ReplyDelete
  2. Obrigado ;)

    Também deixei este livro na minha longa pilha durante algum tempo. Claro que depois me arrependi. Espero que gostes da obra quando a começares a desfolhar.

    ReplyDelete