Monday, 24 January 2011

"Insaciável", Meg Cabot

Título Original: Insatiable (2010)
Autor: Meg Cabot
Editora: Bertrand Editora
Nº Páginas: 512
ISBN: 978-972-25-2238-0
Género: Literatura Fantástica

Sinopse: "Está farto de ouvir falar em vampiros? Meena Harper também. Mas os seus patrões obrigam-na a escrever sobre eles na mesma, apesar de Meena não acreditar na sua existência.
Não é que Meena seja alheia ao sobrenatural. O que se passa é que ela sabe como vamos morrer. (Claro que não acreditamos nela. Nunca ninguém acredita.) Nem o dom da premonição de Meena pode contudo prepará-la para o que sucede quando ela conhece Lucien Antonescu (e depois comete o erro de se apaixonar por ele), um príncipe dos dias de hoje com um lado negro. Trata-se de um lado negro pelo qual muitas pessoas, como por exemplo uma antiga sociedade de caçadores de vampiros, preferiam vê-lo morto.
O problema é que Lucien já está morto. Talvez seja por isso que é o primeiro tipo que Meena conhece com quem se imagina a ter um futuro. É que, apesar de Meena ser capaz de ver o futuro das outras pessoas, nunca conseguiu ver o próprio.
E apesar de Lucien parecer ser tudo o que Meena sonhou encontrar num namorado, poderá acabar por ser um pesadelo. Esta poderá ser uma boa altura para Meena começar a prever o seu próprio futuro…
Se é que o tem."


Opinião: Meena Harper é uma argumentista da telenovela "Insacíavel", que devido aos seus superiores se vê forçada a escrever sobre criaturas pelas quais não sente a menor simpatia e não acredita na sua existência: vampiros. Para alguém como Meena, que consegue saber como os outros vão morrer (mas não consegue prever a sua morte), devia ter um pouco mais de fé no sobrenatural. Se existem videntes como ela porque não podem existir vampiros? - questão roubada a Leisha, a melhor amiga de longa data de Meena.

Numa noite em que sai para passear o seu cão, Jack Bauer, Meena conhece Lucien Antonescu, um príncipe dos dias de hoje - no sentido literal - com um segredo negro pelo qual Meena nunca estaria à espera. Lucien, o homem por quem se apaixona, é o príncipe das trevas, o filho do ser que todos os mortais conhecem como Drácula, o vampiro mais procurado pela sociedade de caçadores de vampiros conhecida como Palatina - Alaric Wulf, um desses caçadores, não irá descançar até descobrir o paradeiro de Lucien e cortar-lhe o pescoço com a sua espada, o Senor Stick (não consigo por o acento no "e").     

Neste livro, Cabot ridiculariza as histórias de vampiros através de Meena, mas acaba por escrever uma história com muitas semelhanças - o vampiro apaixona-se pela mortal e tenta redimir-se pelo amor que sente por ela. Gostei da escrita apesar de algumas expressões e frases serem um pouco repetidas ao longo das páginas.    

Na minha opinião as personagens criadas por Cabot sofreram de um pequeno problema: ou eu as adorava ou então as odiava e via-me a desejar pela chegada do seu fim - a única excepção foi o irmão de Meena, Jon, que tanto agia de modo a ser adorado como estrangulado.

Algo que não apreciei na obra foram as dicas de um triângulo amoroso que será desenvolvido no próximo livro da série. Não que tenha algo contra romance - é algo que aprecio, algumas vezes em demasia -, mas será que todos os livros tem de ter sempre triângulos amorosos? A relação de Meena e Lucian já em si é complicada e quando se junta um terceiro elemento gera-se mais drama - por vezes bastante aborrecido e lamechas. Talvez não esteja muito inclinada para este triângulo pois não consegui gostar do terceiro elemento - peço desculpa a todos os fãs de Alaric, mas o caçador de vampiros casmurro, com o complexo de herói e com um ligeiro toque cómico não resultou comigo e com grande dificuldades o consigo tolerar. Talvez se Alaric tivesse sido apresentado de outra maneira eu me tivesse conseguido afeiçoar à personagem.   

Este livro foi mais uma surpresa agradável - mesmo tratando-se de mais uma história de vampiros com um mais um triângulo amoroso -, que recomendo a todos os amantes do género.

2 comments

  1. Até agora ainda só encontrei uma opinião negativa em relação a este livro, e nessa opinião estão todos os motivos menos bons que enumeraste na tua crítica. Confesso que, de certa forma, começo a perder parte da vontade em ler este livro. É dos que está na pilha por ler, quase quase a chegar ao topo, mas a sério que começo a ficar com dúvidas... A parte de cómica da coisa em que Cabot trata de ridicularizar as histórias de vampiros parece-me interessante e até divertida mas toda a questão do triângulo amoroso e isso ... a sério que não sei. Adoro vampiros, apaixonei-me por eles com Anne Rice, por isso estou mesmo muito indecisa em pegar nesta obra.

    Beijinho

    ReplyDelete
  2. As partes em que Cabot ridiculariza os vampiros são bastante divertidas - especialmente quando Meena faz comentários um algo rudes sobre vampiros em frente de Lucien. Mas o triângulo amoroso, assim como outros aspectos, torna a história um pouco parecida - para não dizer muito parecida - com outras histórias de vampiros já publicadas. Para quem gosta do género este livro é uma boa maneira de passar o tempo. Mas tenho de confessar que após a leitura fiquei com sérias dúvidas em continuar a seguir a saga.

    Infelizmente nunca li Anne Rice apesar de ter alguns livros da escritora na minha WishList.

    ReplyDelete

© My Lovely Secret. Made with love by The Dutch Lady Designs.