Sunday, 20 February 2011

"A Iniciação", Jennifer Armintrout

Evita a luz do Sol. Bebe sangue. Odeia-te para sempre.
Bem-Vindo à Imortalidade.

Título Original: The Turning (2006)
Autor: Jennifer Armintrout
Editora: Edições Gailivro
Colecção: 1001 Mundos
Nº Páginas: 334
ISBN: 978-989-557-744-6
Género: Fantasia Urbana

Sinopse: "Eu não sou cobarde. Quero deixar isso bem claro. Mas, depois de a minha vida se transformar num filme de terror, passei a levar o medo muito mais a sério. Tinha-me tornado na Dra. Carrie Ames apenas há oito meses, quando fui atacada na morgue do hospital por um vampiro. Haja sorte. Por isso agora sou uma vampira e descobri que tenho um laço de sangue com o monstro que me criou. Este funciona como uma trela invisível, pelo que estou ligada a ele, independentemente daquilo que faça. E, claro, ele tinha de ser um dos vampiros mais malévolos à face da Terra. Com o meu Amo decidido a transformar-me numa assassina sem escrúpulos e o seu maior inimigo empenhado em exterminar-me, as coisas não podiam ser piores - só que me sinto atraída pelos dois. Beber sangue, viver como um demónio imortal e ser um peão entre duas facções de vampiros não é exactamente o que tinha imaginado para o meu futuro. Mas, como o meu pai costumava dizer, a única forma de vencer o medo é enfrentá-lo. E é isso que irei fazer. Com as garras de fora."

Opinião: Já se passaram alguns meses desde a leitura deste magnífico e marcante livro. Como no próximo dia 21  de Fevereiro (já amanhã) sai o terceiro livro da série "Laços de Sangue" de Jennifer Armintrout, "Cinzas", decidi partilhar a minha opinião sobre o primeiro livro - infelizmente ainda não li "Possessão" e espero lê-lo nas próximas semanas.

Carrie Ames tinha-se tornado médica apenas à oito meses atrás, quando é atacada na morgue por um paciente que havia falecido poucos minutos antes no Serviço de Urgência, no hospital em Michigan para onde havia ido trabalhar. Claro que Carrie não fazia ideia que o ataque a ia transformar num vampiro, nem que o seu atacante era um vampiro bastante cruel e poderoso.    

Após o ataque, Carrie experimenta uma série de mudanças físicas: diminuição da temperatura do corpo, sensibilidade à luz e uma fome insaciável. Na procura de respostas para descobrir o que lhe está a acontecer, Carrie acaba numa livraria em que Nathan, o dono do espaço é também ele um vampiro que lhe conta todos os pormenores da transformação e a avisa que tem de escolher entre juntar-se ao Movimento (um grupo de vampiros que tem como função matar todos os que não sigam as leis) ou a morte. Nenhuma das opções agrada a Carrie e esta decide partir à procura do único vampiro que pensa que a pode ajudar: o homem que a tornou um vampiro, Cyrus.      

Uma série de eventos torna a imortalidade, um sonho para muitos, num dos maiores pesadelos de Carrie. Obrigada a deixar para trás o seu emprego e a sua vida, a recém-vampira descobre-se entre o seu Criador, a quem se encontra eternamente ligada por um forte laço de sangue, e Nathan, que deseja exterminá-la apesar da atracção existente entre os dois.    

"A Iniciação" é um livro surpreendente. Não existe razão alguma para não se gostar deste mundo recheado de vampiros e com uma história tão envolvente. Um dos pontos fortes da obra é a protagonista, Carrie apanhada num mundo do qual nunca desejou fazer parte, assim como a escrita ser na primeira pessoa - a escritora conseguiu descrever os sentimentos de Carrie de modo ao leitor também os experienciar. As personagens secundárias também contribuem bastante para tornar esta história apaixonante, devido às diferentes características de cada uma e ao modo como reagem às situações impostas. As várias e diversas referêcias culturais do mundo real enriquecem a obra, apelando ao interesse um pouco mais.  

Apesar de muitos clichés vampíricos e de algumas parecenças com histórias publicadas - a própria escritora referiu ser fã de L. J. Smith e Anne Rice - este livro não deixa de ser bastante apelativo. O ambiente envolvente negro - um pouco recheado de descrições sangrentas e temas mais maduros - é o factor diferenciador da obra, que a distingue.   

Este livro  é merecedor de um lugar na nossa estante.

2 comments:

  1. Olá!
    Gostei muito da tua opinião.
    Sinceramente não apostei muito neste livro, provavelmente porque fartei-me da epidemia literária de vampiros (especialmente dos maus).
    Neste caso é bom saber que estava errada!

    Boas leituras!

    ReplyDelete
  2. Olá. Bem-vinda ao meu espaço.

    Também não sou grande fã da epidemia literária vampírica que surgiu depois de "Crepúsculo" - nunca li a saga. Recomendo vivamente este livro, pois acho que é diferente de muitos que surgiram neste últimos tempos.

    Boas leituras. Bjs ;)

    ReplyDelete